quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Hey Mãe

Mãe, minha cama tá suja.
Queria poder dizer que derramei chocolate ou que pulei nela com os pés cheios de barro, mas não. Mãe, meu lençóis estão sujos de pecados, meu travesseiro está pesado porque está lotado de pensamentos e sonhos que, se a senhora visse, nunca mais seguraria minha mão para atravessar a rua ou beijaria minha testa antes de dormir.
Ah, mãe, se a senhora presenciasse o que essas paredes cor-de-rosa têm visto, não sentiria orgulho de mim.
Quem dera aquele papo de que "o seu quarto reflete sua personalidade" fosse verdade. Queria ser doce, mãe. Queria ter essa ternura que veem nos meus lençóis com estampa infantil.

Olha, sei que você me pediu para ir dormir às 10, mas são 4 da manhã e não consigo pegar no sono por causa de uma dor de cabeça terrível, resultado de tudo aquilo que a senhora disse que eu deveria ficar longe.

Desculpa, mãe.

14 comentários:

Marco Rodriguéz disse...

Gostei do teu blog. As pessoas se refletm naquilo que fazem. rs

Forte abraço!

Mary disse...

Obrigada pela visita. Já li seu blog ntes, cheguei aqui através do Pastel! Genial!

Beijo.

rodrigo disse...

cara, amei esse texto ._.

6ui disse...

._.

Michele disse...

Pois eu acho que só pelo fato de ser tua mãe, ela te compreenderia e te amaria do mesmo jeito :)

Só que consciente de que ngm é inocente pra sempre...

Michele disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diogo disse...

hey o q vc fez nesse quarto??

muit bom muito bom!!!

Anônimo disse...

hey o q vc fez nesse quarto?? [2]
gostei :)

Suekut disse...

Como eu já te disse, o Texto está realmente muito bom! Apesar de me dar dó de você ou da sua mãe.. rs.. sei lá!

Beijos

Elaine Cristina disse...

As mães nem sempre precisam saber de tudo...
Belo texto!

San ! ઇઉ disse...

Isa, perfeito.Lindo texto.

bjsss

San ! ઇઉ disse...

Isa, perfeito.Lindo texto.

bjsss

Flávia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávia disse...

Adoro anônimos querendo saber se o post é sobre experiências sexuais. Rá!
.
.
.
Teto, lençol, chão, paredes...tudo dentro de um quarto é testemunha. Ah, se as minhas paredes, as suas e as de todo mundo falassem... um quarto não seria um quarto, correto? Correto!