quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Tsc...

eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém. assim, sem precisar procurar no meio da multidão. alguém que me levasse ao cinema e, depois de um filme sem graça, me roubasse gargalhadas. alguém que segurasse minha mão e tocasse meu coração. que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse. alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a razão sem que isso me ameaçasse. que me dissesse que eu canto mal e que eu falo demais e que risse das vezes em que eu fosse desastrada. alguém que me olhasse nos olhos quando fala, sem me deixar intimidada. alguém com qualidades e defeitos suportáveis. que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção. alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém imperfeito. feito para mim.

Um comentário:

Alan disse...

aaaaaaaaaah! amor é phoda cara, nem tem muito o que questionar né?

Tem gente que passa a vida toda e não sabe o que ele...

Adorei seu texto, me passou uma agonia, um desejo, foi bom

bejo!